ENTENDA O QUE É O META 4 E AS CONSEQUÊNCIAS DA ENTRADA DAS UNIVERSIDADES NESSE SISTEMA

 na categoria Boletins

META 4 é o nome de um sistema informatizado gerenciado pela Secretaria Estadual de Administração e Previdência (SEAP) que faz a gestão de pessoal e roda a folha de pagamentos de todos os servidores do estado do Paraná.

Como forma de proteger a liberdade de produção e difusão do conhecimento, as Universidades possuem autonomia de gestão prevista nas Constituições federal e estadual e dessa forma rodam sua própria folha de pagamentos. Isso ocorre em todas as universidades paranaenses com exceção das duas mais novas, a UENP e a UNESPAR que foram criadas sem as estruturas necessárias para esse fim. Nesse sentido, o governo se comprometeu, ao final da greve de 2015, a criar tais condições e retirá-las desse sistema, mas não cumpriu com o compromisso.

Ao contrário, está exigindo que as demais entrem no META 4. Se fizerem isso as Universidades estarão transferindo para o executivo as decisões sobre promoções, progressões, licenças, liberações para pós-graduação, TIDE’s, férias, horas extras dos servidores, entre outras coisas.

Assim, por exemplo, um docente que se titular terá que esperar a disponibilidade de recursos para poder ter implantada sua progressão na carreira, terá que submeter seu pedido não somente às instâncias internas, mas também à SETI, SEFA, SEAP…. Essa mesma lógica se aplicará à concessão de licenças, férias, e tudo o mais que diga respeito ao cotidiano da vida dos docentes e servidores técnico-administrativos. A PRORH terá reduzida quase todas as suas funções.

Ao postular o controle da gestão de pessoal o governo afronta a autonomia das universidades e as reduz a repartições públicas comuns, desconsiderando seu caráter de autarquia especial.

Postagens Recentes

Deixar um comentário

Digite o que procura e aperte a tecla Enter para pesquisar