Atividades para o 29 de abril e o 1º de maio

 em Boletins

Pelo segundo ano, passaremos o 29 de abril e o 1º de maio em meio à pandemia de covid-19. O Sindiprol/Aduel entende a importância destas datas e a necessidade da retomada das lutas sociais em defesa das condições de vida da população, dos empregos, dos serviços públicos, dos direitos trabalhistas e sociais, da vacinação para toda a população e, claro, da data-base, visto que as perdas acumuladas pelas servidoras e servidores públicos do Paraná já ultrapassam os 25%, o que corresponde a três meses sem receber salário (detalhes no final do boletim). Entretanto, acreditamos que, neste momento, não devemos convocar ou promover formas de aglomeração que possam resultar em disseminação e risco de contágio do coronavírus.

A situação está muito pior no Brasil, no Paraná e em Londrina, em comparação com o final de setembro de 2020, quando, respeitando os protocolos de saúde e o distanciamento social, nos manifestamos presencialmente na Concha Acústica, contra a Reforma Administrativa e em defesa dos serviços públicos, além de termos participado da carreata organizada pelo Coletivo de Sindicatos de Londrina.

Assim, para o ano de 2021, o Sindiprol/Aduel irá realizar ou participar de manifestações que evitem aglomerações e a possível disseminação do coronavírus. Além das atividades específicas para cada dia, entre 29 de abril (quinta-feira) e 1º de maio (sábado), um carro de som circulará em bairros com uma mensagem contra as políticas de Ratinho Jr. e Bolsonaro, contra o desemprego e a fome e por um auxílio emergencial digno, vacina, saúde e educação para toda a população. Também serão afixadas faixas de campanhas estaduais, junto ao Fórum das Entidades Sindicais (FES), e nacionais, junto ao Andes-Sindicato Nacional, com as frases “Não à carestia e ao desemprego!”, “Não ao arrocho salarial! Contra a fome!” e “Não à reforma administrativa e ao desmonte dos serviços públicos!”.

Faixa do Fórum das Entidades Sindicais

Confira outras atividades que serão realizadas

28 de abril (quarta)

Às 17h, Fórum das Entidades Sindicais lança segundo manifesto “A vida acima do lucro – Em defesa do emprego, dos serviços públicos e dos direitos sociais”. A live de lançamento pode ser vista na página do FES no Facebook. O manifesto pode ser baixado clicando aqui.

O primeiro manifesto do Fórum foi lançado em março de 2020 “Em defesa da vida, do SUS e dos serviços públicos” e pode ser acessado aqui.

29 de abril (quinta-feira)

Às 10h, APP-Londrina organizará uma carreata em defesa da educação e pela vacina já. A concentração será no estacionamento do Ginásio de Esportes Moringão. Mais informações estão no evento no Facebook.

Às 19h30, o Coletivo de Sindicatos de Londrina realizará uma live com o tema “Lockdown: exemplo de Araraquara e os riscos do kit covid”. A atividade será transmitida no canal do Coletivo no YouTube.

1º de maio (sábado)

Às 9h, serão colocadas faixas em frente ao Hospital Universitário (HU) da UEL. Será divulgada uma carta em solidariedade a trabalhadoras e trabalhadores da Vikstar e, por meio do Comitê Unificado de Londrina, que reúne movimentos sociais e sindicatos da cidade, será realizada uma atividade cultural.

No 1º de maio, Dia da Classe Trabalhadora, o Sindiprol/Aduel saúda todas e todos trabalhadores e segue na luta contra o arrocho salarial, pelos direitos, empregos, serviços públicos e gratuitos de qualidade e pala vacinação gratuita pelo SUS para toda população!

5 de maio (quarta-feira)

Às 16h da quarta-feira da semana que vem, será realizada uma assembleia docente do Sindiprol/Aduel sobre, entre outros temas, a data-base. Confira a convocação completa clicando aqui. Principalmente ao longo desta semana, por meio do FES, estamos fazendo uma campanha sobre a continuidade da violência desde o 29 de abril de 2015 (confira as imagens abaixo). Desde 2016, o funcionalismo público do Paraná já acumula perdas salariais de 25,58%, enquanto vê a inflação e os preços aumentarem. Ou seja, o poder de compra de quem é responsável pelos serviços públicos, os servidores, está sendo violentamente corroído.

Para o último programa Aroeira (24 de abril), Fabiano Camargo da Silva, técnico e economista do Dieese-PR, deu uma entrevista sobre as contas públicas do Paraná em 2020, a partir de um documento publicado em março, e a política econômica do governo do estado, que privilegia, por exemplo, renúncias fiscais bilionárias a repor o quadro do funcionalismo público e as perdas salariais ou, neste momento, garantir um auxílio emergencial para a população paranaense. Caso não tenha ouvido, a entrevista completa pode ser acessada aqui. O Aroeira é um programa de radiojornalismo produzido pelo Sindiprol/Aduel e pela Assuel e vai ao ar todos os sábados, às 12h, na Rádio UEL FM. Posteriormente, ele pode ser ouvido em agregadores de podcast, como o Spotify. Mais informações clicando aqui.

Campanha “Massacre de 29 de abril – A violência continua”:

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar