Nota da diretoria do SindiprolAduel

 em Destaque, Geral

Após uma série de tentativas mal sucedidas de aprovar de uma só tacada as medidas para desmontar os serviços públicos no Estado, o governo acuado tenta contornar a situação criada por ele iniciando o que seriam negociações com alguns sindicatos em greve. Seriam negociações se o governo apresentasse propostas sérias e cumprisse o que promete. Mas não é isso que ocorre.

No caso das Universidades, a estratégia da SETI foi excluir da negociação os representantes das categorias em greve. As propostas foram apresentadas exclusivamente aos reitores que, por sua vez, se incumbiram de repassa-las adiante. Desta maneira não se pode afirmar que houve uma negociação, tendo em vista que o movimento apenas ficou sabendo das propostas que incluem, por exemplo, uma comissão para discutir Autonomia Universitária com apenas 2 representantes dos servidores das IEES, dentre outros 9, e nenhum representante estudantil. Tampouco retiram as duas universidades mais novas do META 4.

Porém, o mais grave continua sendo a questão da Previdência. Em uma reunião entre o governo (SEAP, Casa Civil, Procuradoria do Estado, Paranáprevidência e Secretária do Trabalho) e os dirigentes sindicais ocorrida na última quarta-feira (25) ficou acordado que seria feito um estudo interno pela SEAP e que este seria discutido com as entidades sindicais, inclusive com a elaboração de um calendário para tratar da proposta.

Na quinta-feira, 26, no entanto, o Jornal Folha de Londrina publicou declarações do Chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra, anunciando que o governo reenviará à Assembleia Legislativa o projeto, com texto modificado, e que os servidores poderão apreciá-lo durante a tramitação nas comissões e, à Gazeta do Povo, o próprio governador confessou que reenviará o projeto.

A diretoria do SindiprolAduel entende que o governo não mudou sua firme convicção de colocar às mãos nos 8 bilhões de reais que compõem o fundo do Paranáprevidência e que não pretende discutir ou negociar seriamente este e outros assuntos com os servidores.

Diante disso, a greve continua. Na próxima semana as assembleias de docentes discutirão o novo quadro.

26 de fevereiro de 2015

Sindiprol/Aduel

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar