NOTA DE REPÚDIO AO DESRESPEITO A DOM GEREMIAS

 em Boletins

As organizações sociais populares, abaixo nominadas, vem por meio desta declarar o nosso veemente repúdio aos ataques proferidos por uma parcela do segmento patronal de Londrina, por entender que tal manifestação é um total desrespeito à postura evangélica da arquidiocese de Londrina e principalmente, ao seu pastor Dom Geremias.

A forma, os motivos e as considerações que fundamentam os ataques públicos emanados por tais representantes patronais ao Arcebispo, nos leva a fazer a seguinte leitura: querem impor uma Igreja que regojiza com as profundas dificuldades que vem sendo impostas as camadas sociais mais carentes; querem uma Igreja que se abstenha de defender leis que contemplem uma proteção social digna; condenam a postura de Dom Geremias por ele não se alegrar com as injustiças sociais e por fazer do seu pastoreio uma jornada em defesa dos injustiçados.

Neste momento, em que o Brasil atravessa uma fase sombria e tão complexa, onde já perdemos muito com a reforma trabalhista e continuamos sob ameaças de retirada de outros direitos sociais, faz-se necessário que as representações sociais, inclusive das igrejas socialmente comprometidas, explicitem seus posicionamentos e busquem o diálogo, na perspectiva de alinhar os interesses e o comprometimento com os direitos dos mais pobres.

E foi justamente em defesa dos (as) trabalhadores (as) que a Arquidiocese compartilhou, em comunhão com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), através de uma equipe composta por agentes das pastorais sociais e de advogados constituiu uma cartilha de orientação sobre a Reforma da Previdência, que deixa claro em vários pontos, os prejuízos que trará aos necessitados priorizando os interesses da elite.

Assim entendemos também que, o fechamento da Mitra no horário do ato da greve geral do dia 14 de junho, bem como a liberação para os demais párocos tomarem suas decisões, se faz corajosa, democrática e louvável, indo ao encontro das palavras evangélicas do Papa Francisco: “Envolver-se na política é uma obrigação para o cristão. Nós cristãos não podemos nos fazer de Pilatos e lavar nossas mãos”.

Londrina, 10 de julho de 2019

Assinam esta nota:

AJD – Associação Juízes para a Democracia
Frente Povo Sem Medo
Frente Brasil Popular
Coletivo Feminista Classista Marielle Franco
Coletivo dos Sindicatos de Londrina
Coletivo Paulo Freire
APP Sindicato – Núcleo Sindical Londrina
Sindicato dos Bancários de Londrina e Região
ASSUEL
SindPrevs Paraná
Sinterc Paraná
SindSaúde Paraná
Sindiprol/Aduel
ASSUEL
Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Londrina
Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná
CUT – Regional Norte Central
EPJ – Evangélicos Pela Justiça
MST – Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra
Coletivo Mobiliza Londrina
Rede de Médicas e Médicos Populares
Levante Popular da Juventude
Consulta Popular

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar