PREPARAR A RESISTÊNCIA: DATA-BASE E NOMEAÇÃO DE DOCENTES

 em Boletins

Diante da conjuntura difícil pela qual atravessamos, tanto em relação à defasagem salarial, quanto à necessidade de recomposição do quadro docente, bem como em relação aos ataques à ParanaPrevidência, o SindiprolAduel vem atuando em duas frentes de luta: de um lado, tem se empenhado na consolidação do CSD – Comando Sindical Docente que, neste momento, conta com a participação de todas as Seções Sindicais das IEES paranaenses; de outro, junto com o FES (Fórum das Entidades Sindicais), tem feito intensa pressão para que o governo estabeleça um canal de diálogo e negociação para a recuperação das perdas salariais dos servidores públicos vinculados ao Poder Executivo.

Sobre a primeira frente de luta, o CSD, reunido dia 16/02, em Ponta Grossa, tirou algumas orientações conjuntas para articular ações sindicais referentes às demandas docentes das universidades. Já em relação à segunda, na última segunda-feira, 18/02, uma comissão do FES, com a participação de diretores do SindiprolAduel, esteve na ALEP e entregou uma pauta de reivindicações ao líder do governo, deputado Hussein Bakri.

Como resultado dessas ações, estão sendo preparadas campanhas de esclarecimentos e mobilização para as próximas semanas. A participação de todos nas discussões e mobilizações que ocorrerão nos centros de estudos da UEL, nos campis da UENP e Unespar/Apucarana será de fundamental importância.

Reforma da Previdência

Junto com a defasagem salarial, o ataque à aposentadoria é um dos mais graves desafios que a nossa categoria está enfrentando. Porém, como se trata de um ataque que abrange todos os trabalhadores (servidores públicos e empregados de empresas privadas), o Sindiprol/Aduel tem participado do Coletivo de Sindicatos de Londrina para, aqui no município, auxiliar na organização da resistência à “reforma” da previdência.

Em Londrina, nesse início de ano, ocorreram dois atos em defesa da previdência pública: o primeiro, dia 16/02, no Calçadão; o segundo, dia 20/02, simultâneo ao ocorrido em SP, em frente à agência do INSS (rua João Candido). Em ambos, estiveram presentes diretores de sindicatos, lideranças de movimentos sociais e membros das bases das categorias. Para o ato de SP, os sindicatos envolvidos na organização enviaram um ônibus com 40 pessoas, dentre as quais estavam diretores do Sindiprol/Aduel.

Nas próximas semanas, os sindicatos organizarão campanhas de esclarecimento e mobilização relativas à reforma da previdência.

NENHUM DIREITO A MENOS!

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar