Neste sábado (20/11), Dia da Consciência Negra, manifestantes voltam às ruas em mais um ato “Fora Bolsonaro”

 em Boletins

Sábado, 20 de novembro, Dia da Consciência Negra (saiba mais ao final), manifestantes em todo o Brasil voltarão às ruas para mais um dia de lutas e mobilizações contra o governo Bolsonaro/Mourão e em defesa da igualdade racial, da vida, do emprego e por comida no prato. Como nós, do Sindiprol/Aduel, destacamos nas chamadas para as manifestações anteriores, para as e os servidores públicos, esses dias de luta são também em prol do fortalecimento dos serviços públicos e em defesa de nossos direitos. Em Londrina, a concentração será realizada em frente ao antigo Coreto, no Calçadão da cidade, a partir das 9h. 

A fim de informar e convocar a população para o ato, amanhã (quinta, 18) e sexta-feira (19), estaremos no Terminal Central e no Calçadão de Londrina distribuindo panfletos e chamando para que as pessoas participem da manifestação. A panfletagem no Terminal será, pela manhã, das 7h às 9h e, pela tarde, das 16h às 18h. No Calçadão, os horários são das 8h às 10h e das 14h às 16h.  

Por isso, novamente convidamos a participar quem estiver imunizado com a vacina e/ou se sentir seguro e ciente da necessidade de respeito estrito aos protocolos de biossegurança preconizados pelas autoridades sanitárias. Caso não sinta segurança, esteja com sintomas de Covid-19 ou tenha tido contato com alguém com a doença, fique em casa e ajude a divulgar os atos pelas redes sociais. As redes sociais do Sindiprol/Aduel estão todas reunidas no: https://linktr.ee/sindiproladuel.

– Fora Bolsonaro/Mourão!   

– Em defesa da igualdade racial! 

– Contra o desemprego, a carestia e a fome!   

– Pelo fim do arrocho salarial e pela valorização dos serviços públicos!   

– Contra a reforma administrativa (PEC 32/2020)!   

– Por vacina para todos e todas!   

– Pelo auxílio emergencial de 600 reais para todos os necessitados!   

– Pela manutenção das liberdades democráticas! 

20 de novembro

O Dia da Consciência Negra rememora os séculos de lutas e resistências do povo negro contra a escravidão e o racismo no país. Zumbi dos Palmares e Dandara foram dois dos principais representantes da resistência negra à escravidão na época do Brasil Colonial e lideraram o Quilombo dos Palmares, comunidade livre formada por escravos fugitivos dos engenhos, indígenas e brancos pobres expulsos das fazendas. 

O Andes-SN deliberou durante o 63º Conad, em 2018, a construção de um Dia de Luta contra o Racismo nas Instituições de Ensino (IES). A data escolhida foi 22 de novembro, dia que marcou o início da Revolta da Chibata, liderada por João Cândido no Rio de Janeiro (RJ) em 1910. Além disso, em 2019, o Sindicato Nacional divulgou uma Cartilha de Combate ao Racismo, que se soma ao conjunto das estratégias de enfrentamento às opressões. Confira a cartilha aqui 

Para organização, agitação, divulgação e cobertura de todos os atos nacionais e internacionais de maneira ampla e inclusiva, foram criados perfis no Instagram (@forabolsonaronacional) e no Twitter (@forabolsonarona). 

Caso não tenha visto o guia da Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares sobre como realizar atos de rua com proteção, ele pode ser acessado em nosso Instagram (@sindiproladuel).

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar